A UTILIZAÇÃO DE DOADORES DE ÓRGÃOS MARGINAIS COM DOENÇAS TRANSMISSÍVEIS EM TRANSPLANTES HEPÁTICOS

Angélica Ayres Rodrigues da Costa, Sandra Maria de Oliveira, Rodrigo César Abreu de Aquino

Resumo


O presente projeto tem como objetivo descrever as características dos transplantes hepáticos utilizando órgãos com doenças infectocontagiosas, realizados pela Unidade de Transplante de Fígado da Universidade de Pernambuco (UTF/UPE) - PE. Estudo do tipo descritivo, transversal e retrospectivo, com abordagem quantitativa, de todos os pacientes submetidos a transplante de fígado entre 2013 e 2017. A pesquisa está sendo realizada no ambulatório da UTF do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC), através da análise de prontuários, utilizando um instrumento de coleta semi-estruturado, para aquisição das informações. A amostra está sendo composta pelos Doadores e receptores de fígado, que se enquadrem nos critérios de elegibilidade. O banco de dados está sendo montado e a análise sendo realizada através de tabelas, utilizando o software Microsoft Office Excel 2013, de forma descritiva para caracterização das variáveis, representadas por frequência absoluta (n) e relativa (%). São considerados estatisticamente significativos os valores de p≤0,05. A pesquisa atende as recomendações da Resolução 466/2012 do Conselho Nacional de Saúde/Ministério da Saúde - CNS/MS, que fundamenta os aspectos com pesquisa em seres humanos.  O projeto foi submetido ao Comitê de ética em pesquisa do Centro Universitário Estácio do Recife, estando o mesmo aprovado para o início das pesquisas, através do CAAE nº 68432617.6.0000.5192.

Palavras-chave: Doação de órgãos; Doenças; Transplantes.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia