A VIABILIDADE DA MÚSICA COMO INTERVENÇÃO PARA REDUÇÃO DE SINTOMAS DA DEPRESSÃO PÓS-PARTO: REVISÃO SISTEMÁTICA DA LITERATURA

Mirelly Paz Bernardo Campelo, Emanuel Roger dos Santos Reis, Priscila Santos Leal Moura

Resumo


A depressão pós-parto gera sintomas que podem causar agravos na saúde da mãe e gerar comprometimentos cognitivos, socioemocionais e comportamentais para ela e a criança. A escuta musical é responsável por reduzir os níveis de cortisol e o canto por elevar os níveis de ocitocina, essas ações, resultam na redução de sintomas depressivos e da ansiedade, na melhora do bem-estar e das emoções positivas, assim como da autoconfiança e do vínculo social. Devido a isso, observa-se a importância de analisar a viabilidade da música como intervenção para a redução de sintomas da depressão pós-parto em mulheres adultas. Foi realizada uma revisão sistemática da literatura, em que 5 estudos foram utilizados, sendo eles publicados nos anos de 2016 a 2020, pesquisados nas bases de dados Pubmed, Scielo, Medline e BVS, através dos descritores: depressão pós natal, mães, música e canto. Os resultados apresentaram-se significativos para redução de sintomas da depressão pós-parto, além de ajudar em outros aspectos, como na redução da ansiedade, no aumento do bem-estar, autoestima, vínculo mãe-bebê e interação social, sendo mais positivos quando associados a atividades lúdicas. Frente ao explanado, foi possível identificar que a música pode ser viável para redução da depressão pós-parto e sintomas relacionados. Sugere-se a realização de estudos com uso da música e entretenimento em conjunto para melhores resultados.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia