A IMPORTÂNCIA DOS TRANSMISSORES E MODULADORES NEURAIS EM DOENÇAS NEURODEGENERATIVAS

Tais Fernanda da Silva, Raissa Tamires da Silva, Robson Raion de Vasconcelos Alves, Livia Lais De Santana Silva Barbosa

Resumo


O aumento gradativo da estimativa de vida populacional é uma conquista memorável, porém vem associada ao aumento de pessoas com doenças neurodegenerativas associadas à idade. Dessa forma esse trabalho tem como objetivo reunir dados relacionados a possíveis causas e mecanismos envolvidos nessas patologias, na tentativa de ajudar a levar esse pool de informações analisadas com um ponto de vista diferenciado, a fim de reunir as possíveis causas e características dessas patologias e mecanismos associados a elas. Dentre os resultados percebeu-se que a falibilidade dos receptores neurais e dos seus neuromoduladores nas doenças de Alzheimer e Parkinson atuam como umas das principais etiopatologias apresentadas, além disso observou-se que para essas doenças neurodegenerativas evidenciam uma multifatoriedade de causas, sendo consideradas de origem idiopática. Quando os sinais ou sintomas são detectados, provavelmente já ocorreu a perda de aproximadamente 60% dos neurônios que liberam a substância necessária, e o conteúdo é diminuído cerca de 80% inferior ao normal, tendo a maioria dos pacientes um diagnostico obtido após os 65 anos. E o quanto a importância da regulação na neurotransmissão é um mecanismo de redução da toxidade, neurodegeneração, e, portanto, prevenção das DNs. Dessa forma, esse estudo é de grande importância no que se diz respeito à levantamentos de dados para possíveis novos estudos relacionados à novos tratamentos e prevenções dessas patologias.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia